Dia a dia

Llegamos a Bolivia!

28 de May de 2013

Depois do café da manhã aqui do Hotel Santa Rita saímos em direção a Bolívia. Antes de qualquer busca por informações fomos ao Shopping China, mas nem se compara com o Paraguay, aqui é muito menor. Feito isso passamos em um posto de abastecimento para sondar os valores e se estava tudo tranquilo para estrangeiros. Fomos informados que quando se apresenta a autorização de entrada e saída do País não existe nenhum problema.

De manhã, ainda antes de sair do Hotel, buscamos algumas informações na internet, e já sabíamos de um lugar que precisávamos ir, a Aduana Boliviana, para pegar a autorização, ai começou a saga.

Antes de qualquer documentação para entrada do veículo foi preciso passar na Polícia Federal Brasileira e carimbar o Passaporte com a nossa saída do Brasil, como já iriamos embora no dia seguinte não teve problema fazer tudo no dia anterior. Somente depois disso é que demos entrada na Bolívia, visto aprovado por 30 dias o/

Levamos o Tdi até a Aduana, que fica ao lado do controle de imigração boliviana. Entramos e o guarda que ja tinha nos esclarecido algumas duvidas anteriormente nos mostrou o caminho. Com documentos originais e cópias nas maos nos apresentamos ao guichê, o processo foi um pouco demorado, mas sem pagar nada saímos com a nossa Declaracion Jurada – Ingreso y Salida de Vehículos Turísticos. O mesmo guarda anterior nos informou que precisávamos ir até a Delegacia de Polícia local (ai tem golpe!), mas como é melhor não arriscar fomos atrás do tal documento.
Andamos 11 km até Puerto Suarez, e na delegacia pequena, tranquila e empoeirada deixamos nossos 50 bolivianos e “conseguimos” nosso documento. Saímos de lá com a sensação de estarmos sendo passados para trás, foi inevitável pois era um documento importante (achamos que é importante). Antes de partir, pedi para o Marcos parar o carro, voltei a delegacia e perguntei irônicamente se não havia nenhum comprovante de pagamento, ouvi um claro NAO, insisti e perguntei onde estava escrito sobre esta taxa, obvio que nao estava escrito em lugar nenhum, e a resposta que me silenciou foi “aqui é assim”. Isso nos bastou.

Bem vindo a Bolívia!Hoje, antes de descer para o café da manhã, buscamos algumas informações na internet para ter a certeza de onde realmente ir na Bolívia, para resolver a parte burocrática da viagem. Um lugar certo era a Aduana Boliviana, somente lá teríamos a autorização para transitar com o carro dentro do país.

Saímos do Hotel Santa Rita em direção a Bolívia, mas antes de qualquer busca por novas informações fomos ao Shopping China, mas nem se compara com o Paraguay, aqui é muito menor. Feito isso passamos em um posto de abastecimento para sondar os valores e se estava tudo tranquilo para estrangeiros. Fomos informados que quando se apresenta a autorização de entrada e saída do País não existe nenhum problema.

É interessante dizer que para entrar na Bolívia é preciso pagar dois pedágios, um do Brasil no valor de R$ 1,00 e outro na fronteira da Bolívia, no valor de R$1,25.

Comprovante Pedágio - Corumba/MS

Comprovante Pedágio – Corumba/MS

Antes de qualquer documentação para entrada do veículo foi preciso passar na Polícia Federal Brasileira e carimbar o Passaporte com a nossa saída do Brasil, como já iriamos embora no dia seguinte não teve problema fazer tudo no dia anterior. Somente depois disso é que demos entrada na Bolívia, visto aprovado por 30 dias. o/

Levamos o Tdi até a Aduana, que fica ao lado do controle de imigração boliviana. Entramos e o guarda que ja tinha nos esclarecido algumas duvidas anteriormente nos mostrou o caminho. Com documentos originais e cópias nas mãos nos apresentamos ao guichê, o processo foi um pouco demorado, mas sem pagar nada saímos com a nossa Declaracion Jurada – Ingreso y Salida de Vehículos Turísticos. O mesmo guarda anterior nos informou que precisávamos ir até a Delegacia de Polícia local (ai tem golpe!), mas como é melhor não arriscar fomos atrás do tal documento.

Aduana Boliviana

Placa da Aduana Boliviana

Andamos 11 km até Puerto Suarez, e na pequena, tranquila e empoeirada delegacia deixamos nossos 50 bolivianos e “conseguimos” o nosso documento. Saímos de lá com a sensação de ‘passados para trás’, e foi inevitável pois era um documento que considerávamos importante. Antes de partir, pedi para o Marcos parar o carro, voltei a delegacia e perguntei irônicamente se não havia nenhum comprovante de pagamento, ouvi um claro “Não. Nós não trabalhamos com comprovantes“, insisti e perguntei onde estava escrito sobre esta taxa, obvio que não estava escrito em lugar nenhum, e a resposta que me silenciou foi “aqui é assim“. Isso nos bastou, resolvemos o que era preciso e voltamos para o Brasil.

Bem vindo a Bolívia!

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply rosa pelegrini 29 de May de 2013 at 16:52

    agora sim ta ficando emocionante os depoimentos de vcs…..bjus

  • Reply Santa Cruz de la Sierra, a cidade que teima em chegar | A 4 Pés 30 de May de 2013 at 00:28

    […] saga de ontem, resolvemos todos os problemas burocráticos para legalizar a nossa entrada e a do Tdi, e […]

  • Leave a Reply