Dia a dia

Conhecemos a Cervejaria Kunstmann

2 de August de 2013
miniatura_0208

Chegou o dia de deixar a cidade que nos sentimos mais que bem, nos sentimos em casa! Claro que a nossa hospedagem no Frontera Pucón e a convivência com a Isabela e o Leo, os donos, contribuíram muito para que isso tudo fosse perfeito! Mas a viagem precisa continuar, e certamente voltaremos a Pucón, mesmo porque não subimos o famoso vulcão Villarica, voltaremos em um dia de verão, e ai sim o subiremos. 

Saindo da garagem do Frontera Pucón

Saindo da garagem do Frontera Pucón

Saímos do hostal por volta das 11h, e ainda precisávamos tirar a Carta Verde – seguro obrigatório para carros estrangeiros na Argentina. Como tudo é bem perto, não demorou muito para pegarmos o seguro, que foi muito, mas muito mais barato fazer do Chile do que do Brasil. E outra, como não sabíamos a data de entrada no país o melhor foi deixar para fazer em cima da hora mesmo. Ah, pagamos $15.000 CLP (US$ 30,00) por 10 dias, e precisaremos renovar na Argentina antes que vença.

Seguimos a caminho de Valdivia, que fica a 150km de Pucón, chegamos na cidade com chuva e frio, e logo fomos procurar um local para comer e nos informar sobre a localização da Cervejaria Kunstmann. Almoçamos, quer dizer “almojantamos”, já estava tarde e não havia muitas opções abertos.

Antes de seguir para a Cervejaria fomos até o Western Union da cidade para sacar dinheiro e ainda teríamos que achar um local de câmbio nos próximos dias, antes de entrar na Argentina. Estava tudo bem corrido, sacamos a grana e precisávamos chegar na Kunstmann antes das 19h, mas ainda precisávamos passar no homecenter para comprar as cadenas (correntes para os pneus), item obrigatório na Argentina… e novamente não encontramos as benditas. Bom, seguimos sem elas e como ‘plano b’ teremos que voltar até Pucón para comprar (lá é certo que tem).

Finalmente chegamos na Kunstmann, em tempo do tour das 18h. O mesmo dura em torno de 1h e custa $6.000 CLP (US$12) por pessoa e você ainda ganha uma caneca de chopp da cervejaria! Além do tour eles possuem um restaurante caso queira aproveitar para almoçar/jantar ou apenas degustar as cervejas. Inclusive uma das variedades só é vendida lá – a lager sem filtrar -, então vale a pena visita!

Nosso tour começou pontualmente, aprendemos um pouco sobre a origem da cerveja, sobre as tradições cervejeiras da cidade e a relação entre Valdivia e a Kunstmann e como tudo começou. Durante o passeio conhecemos um pequeno museu com as primeiras máquinas utilizadas para produção, assim como garrafas, canecas e itens antigos. Muito interessante.

Rótulo interessante :)

Rótulo interessante 🙂

O tour foi finalizado com a degustação da Kunstmann Larger (sem filtrar) e o interessante é que você se serve direto do tanque de cerveja. Uma experiência bem legal.

Nos servindo

Nos servindo de Kunstmann

Saímos de lá já estava escuro e a chuva não havia cessado, então decidimos não seguir viagem por muito tempo e parar no primeiro posto da rede Copec para descansarmos. Nosso jantar foi leite quente e um brownie do Copec, nada muito barato, mas conveniente para o horário e cansaço do dia.

Amanhã iremos para a região de Huilo-Huilo e conhecer as Termas Geométricas, mais uma das dicas da Isabela do Frontera Pucón!

Boa Noite.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply