Dia a dia

Finalmente entramos na Argentina

5 de August de 2013
miniatura_argentina

Depois de uma boa e tranquila noite de sono, acordamos e começamos arrumar os últimos detalhes antes de tentar atravessar para Argentina. Era preciso tirar o engate do Tdi e tampar o farol de milha, pelo que sabemos ou você tem o farol amarelo ou você precisa andar com ele fechado. Feito isso fomos tomar café da manhã.

Saímos do Frontera antes das 12h e seguimos para o Paso de Mamuil Malal, no caminho não pegamos chuva mas a estrada era bem íngreme e de terra, e conforme nos aproximávamos da aduana do Chile a paisagem ia se transformando, o verde dava lugar ao branco da neve. Posso dizer que, em termos de neve, este caminho foi um dos mais lindo que passamos.

a caminho da Argentina

A caminho da Argentina

Às 13:30 chegamos na fronteira do Chile e em menos de 30min já estávamos liberados, haviam algumas pessoas atravessando, chilenos saindo do país e argentinos voltando para casa, mas tudo bem tranquilo e organizado. Sem falar que ser brasileiro ajuda muito, às vezes parece que as pessoas ficam até mais simpáticas conosco. Ainda bem!

A fronteira argentina fica a poucos quilômetros da chilena, mas levamos 1h para atravessar o caminho, pegamos uma forte nevasca e era preciso ter muita cautela na direção. A neve caindo forte nos deixava cada vez mais encantados com a paisagem, que continuava branca com alguns detalhes escuros das árvores, parecia que enxergávamos em preto e branco.

Árvore

No meio do caminho

Na fronteira da Argentina foi tudo mais rápido ainda, como nosso carro é do Brasil nós não precisamos apresentar nenhuma documentação, um trâmite a menos. O único problema foi entender o espanhol dos hermanos, já estávamos acostumados com o sotaque dos chilenos. 😀
Ah, mudamos de fuso horário também, entramos na Argentina às 15:30 no horário argentino e às 14:30 no Chile. Agora estamos no mesmo fuso de SP!

O caminho até Bariloche foi bem longo, pegamos muita neve e a estrada se tornava cada vez mais perigosa e escorregadia, era preciso dirigir com cuidado e com mais calma. Tudo era muito lindo para nós, encantador! Agora não podemos mais reclamar de não ter visto neve, ou melhor,de não ter visto nevar. A janela do nosso carro, onde o limpador de parabrisas não passa, ficava com uma grossa camada de gelo, que só começou a melhorar quando descemos um pouco mais e a neve virou chuva.

Chegamos em Bariloche por volta das 19h, e para nossa surpresa estava nevando na cidade! A frente do Hostal Achalay, onde vamos ficar, estava todo branquinho! Estacionamos o carro na rua e entramos no hostal para nós apresentar e tentar saber como seriam os próximos dias, este será nosso primeiro local de trabalho!!

Logo que entramos conhecemos a Cata, recepcionista da tarde/noite. Ela nos acomodou e disse que amanhã cedo encontraríamos o Pablo, dono do local, ai sim saberemos como será nossa rotina.
Agora era hora de deitar e descansar um pouco do longo e intenso dia.

Boa noite.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply