Dia a dia

Conhecendo mais em Bariloche

1 de September de 2013
manushminiatura

Amanheceu o dia, mais bonito que os anteriores então resolvemos ir ao Cerro Campanário, chegamos a base da montanha e perguntamos por onde começava a trilha para chegar ao topo. A trilha começa mais ou menos 50 metros de onde pega o teleférico ($70 pesos, ida e volta) e é bem íngreme, mas não levamos muito mais que 20 minutos subindo, pois cansa!

Placa no mirador do Cerro Campanario

Placa no mirador do Cerro Campanario

Chegando lá que vista do Lago Nahuel Huapi, Colônia Suiza, Circuito Chico e outros. Pena que percebemos só lá em cima que as duas câmeras estavam sem bateria, tinhamos só o iPad e a GoPro para registrar, mesmo assim foi ótimo, vale a pena. Ainda mais por ter um café onde é possível comer empanadas e tomar um chocolate quente, ou ainda uma cerveja. Enquanto estávamos lá dentro começou a nevar e fechou o tempo, ainda bem que foi possível ver (quase) tudo antes, isso por que as montanhas que cercam o cerro já estavam encobertos.

Vista do Lago Nahuel Huapi

Vista do Lago Nahuel Huapi

Ao voltar para Bariloche, o Ruben (dono do Universal Travellers Lodge) nos convidou para tomar uma cerveja no restaurante Manush e ainda bem que aceitamos. Que cerveja gostosa, lá comecei tomando uma Pale Ale e a Cau pediu uma Kölsch e para terminar eu pedi uma Imperial IPA – uma das melhores que já tomei – e ela uma Chocolate Stout. Para acompanhar, nachos! Descobrimos que o cervejeiro por trás da Manush é um aficionado por cerveja boa e está sempre buscando novos sabores. Além disso, em breve irá a Alemanha para aprimorar seus conhecimentos. O restaurante está sempre cheio e o pint custa $28 pesos, $17 – algo como R$6! – durante o happy hour (das 18h às 20h).

Eu queria tomar mais, atualmente são 9 estilos, mas tínhamos que trabalhar, então bora para o Achalay.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply