Dia a dia

Vento Patagônico e lindas paisagens

10 de September de 2013
miniaturamarmore

Acordamos por volta das 5h da manhã com o barulho do vento na pequena Villa Cerro Castillo, pelo menos não estava chovendo e nós pensávamos que com esse vento a chuva que nos acompanhava há 2 dias iria embora. E foi o que aconteceu, o dia amanheceu lindo e o sol já começava a esquentar um pouco.

Tomamos nosso café no carro e seguimos para Puerto Rio Tranquilo, a estrada ainda era terra e levamos toda a manhã para chegar na próxima cidade, mas dirigimos com calma admirando a beleza da região. Realmente estava um lindo dia.

Linda estrada

Assim que entramos em Rio Tranquilo já vimos um lugar que levava até as Cavernas de Mármore, não pesquisamos muito e depois de um descontinho fechamos nossa ida com o Franchesco, da Silvana Pinuer Santibañez. O tour só para nós dois ficou em 25 Pesos Chilenos, até que poderíamos dividir esse valor com mais pessoas, mas era preciso ficar esperando os turistas chegarem, e não havia previsão para isso.

Lago General Carrera

Seguimos nós três no bote, o lago estava um pouco agitado por causa do vento, o tempo estava fechando, até nevou no retorno para a costa. A ida até a primeira das cavernas demorou uns 15 min, a vista do lago é linda demais e quando entramos na primeira caverna já ficamos maravilhados, a formação é incrível, as paredes são macias e tem um desenho natural e quando estamos próximos as paredes de mármore notamos o quão cristalina é a água. O lago é formado por água de degelo, o que explica sua pureza.

Primeiras cavernas de mármore que entramos

Lindas e geladas águas azuis do Lago General Carrera

Ficamos navegando entre as cavernas antes de seguir para a mais conhecida, e que dá o nome ao tour, a Capela de Mármore. Em uma das últimas é possível entrar e andar dentro da caverna sem se molhar nas águas geladas. Era nítido o quanto estávamos maravilhados com tamanha beleza.

Capela de Mármore

O Franchesco, nosso guia, nos contou que onde atualmente existe o lago era uma grande geleira, e essa contribuiu para dar o formato as Cavernas de Mármore. Quando a geleira recuou, há milhões de anos atrás, ficou apenas o lago de águas azuis em seu lugar, mantendo e preservando as formações de mármore.

Formações de Cavernas

Paredes de mármore

O passeio estava ótimo, mas já era hora de voltar. O tempo estava fechando e o lago estava bem mais agitado, foi um retorno com emoção e muito frio, as mãos congelavam, mas valeu muito a pena.

Já em terra firme e feliz da vida por ter conseguido fazer o passeio, fomos até uma lanchonete para comer algo e usar o banheiro. Dormiríamos ali na cidade essa noite, mas antes de arrumar o carro para dormir pensamos em ir até o Glaciar Exploradores, um caminho de 50km desde a cidade, valia a pena e tínhamos tempo antes do fim do dia.

Pegamos a estrada de terra e seguimos até um estacionamento. Descemos e não havia ninguém na recepção, estava fechada. Mas como não iríamos andar sobre o glaciar pegamos a trilha e seguimos o caminho pela linda floresta por uns 15 min. O caminho é tranquilo, mas eu quase morri tentando acompanhar os passos do Marcos, não era pressa dele, era apenas entusiasmo e ansiedade.

Depois de uma leve subida chegamos ao mirador e lá estava o Glaciar, já recuando, não era tão grande quanto eu pensava ser, mas era um glaciar. É lindo, tem uma cor linda e uma formação única! Ficamos ali por alguns minutos, admirando e tirando fotos. Começamos a descer e na entrada da trilha verificamos novamente e não havia ninguém para nos cobrar pela entrada, então economizamos 3000 pesos chilenos cada um!

Claciar Exploradores

O caminho até o Glaciar Exploradores é muito bonito, dele é possível avistar outros glaciares, que estão no alto, junto com as montanhas, além das muitas cachoeiras.

Chegamos na cidade e agora sim, podemos arrumar nossa cama e nos preparar para dormir. Será mais uma noite fria e sem banho, espero que amanhã consigamos um lugar para tirar o pó do corpo.

Boa noite.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply