Dia a dia

Trekking Lago de Los Tres

15 de September de 2013
miniatura_trekking

Já que estamos na capital do trekking, a cidade de El Chaltén é conhecida assim aqui na Argentina, então não podemos ficar parados em casa, sem falar que nossos 4 pés estavam coçando para dar uma caminhada, conhecer o Parque Nacional los Glaciares e, claro, ver o Fitz Roy cara a cara.

Acordamos e depois de tomar um café da manhã arrumamos nossas coisas para pegar a trilha. Nosso destino era o Lago de Los Três, e já passava das 12h quando chegamos ao início da trilha. O tempo estava bom, não muito fazia muito calor, mas na sombra era frio, na verdade estava um ótimo dia para trekking. 

Inicio da trilha

Início da trilha

O começo da trilha é a parte mais chata, um pouco de subida, mas nada muito intenso, é considerada um trilha fácil. De acordo com o mapa que vimos no hostel até chegar no Lago de los Tres caminharíamos por mais ou menos 4h, isso se o caminho estivesse tranquilo, sem neve e gelo.

Nosso mapa

Em verde, o caminho que iríamos percorrer

Fomos andando sem pressa, fazendo fotos, curtindo a paisagem e a vista do Fitz Roy, que já se tornava impressionante de qualquer lugar da trilha. Levamos lanche para comer no percurso, nada muito complicado, apenas banana, água, pãezinhos e algumas cenouras (Sim! E são ótimas para comer em trilhas).

Placa caminhos a seguir

Felizes e decidindo por qual rota seguir!

Andamos por 1h e chegamos em uma placa, onde precisaríamos decidir para onde ir. No mesmo lugar estava um casal que estava na dúvida de onde ir, e acabamos explicando um pouco deca da caminho, e eles também foram para a Laguna Capri. Já sabíamos que a laguna era um lugar lindo, e com um pouco de caminhada chegamos lá.

Laguna Capri

A Laguna Capri

Wow!! Que lugar incrível! A água estava toda congelada e a laguna toda branca, lindo de ver. Ficamos ali um pouco, comemos algo rápido e seguimos o caminho. Nosso destino era ir até o Lago de Los Tres, o caminho estava tranquilo, havia mais lama do que neve, mas na próxima placa que encontramos pelo caminho mudamos de ideia, e decidimos seguir para o mirador do Glaciar Piedras Blancas.

Placa para glaciar

Ops! Mudamos de caminho, gostamos de fazer o não comum também.

Pausa para descanso

O caminho todo era assim, lindo de admirar.

As trilhas no Parque Nacional los Glaciares são bem demarcadas e, sempre que necessário, existem as placas que informam as opções de caminho a serem seguidas.

Trilha bem demarcada

O Parque Nacional los Glaciares tem trilhas bem demarcadas.

caminho com um pouco de neve

Pegamos um pouco de neve no caminho do Glaciar

Caminhamos um pouco, não havia muita neve e logo encontramos o mirador do glaciar. Mais um cenário impressionante, descemos mais um pouco e encontramos uma área mais aberta e ficamos ali, tomando um pouco de sol e admirando a natureza.

Pequeno glaciar Piedras Blancas

Pequeno, mas lindo. Glaciar Piedras Blancas

Glaciar

Glaciar Piedras Blancas

Como não fomos até o Lago de los Tres, acabamos voltando um pouco mais cedo e aproveitamos para fazer outro caminho, passamos pelo Mirador Fitz Roy, a distância não é muito diferente.

Nossa trilha

Em verde, a nossa trilha.

Andamos por umas 6h hoje, e ao chegar na cidade a sensação era de dever cumprido e realizados pelo que vimos. Mas confesso que ficar muito tempo sem fazer caminhadas cansa, cheguei ao Hostel Lo de Trivi com a panturrilha travada, as pernas doendo, mas feliz!!

Aproveitamos para cozinhar e comer algo com mais sustância. Não demorou muito e o Alessandro e a Katherine chegaram e também foram cozinhar. Conversamos um pouco e já nos recolhemos, dormir para fazer outra trilha amanhã e tentar ver o Glaciar Viedma.

Boa noite.

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Caio Pompeo (Familia do Niva do Brasil) 27 de September de 2013 at 17:54

    FANTASTICO!!!
    Maravilhoso! impressionante as imagens desse lugar.
    Parabéns!
    Caio

  • Reply Caminhada sem destino certo | A 4 Pés 29 de September de 2013 at 18:31

    […] estava bem cansada, não andamos muito tempo, mas fazia tempo que não andava tanto – como ontem. Mas fui seguindo o Marcos, devagar chegamos a parte alta, e nada de consegui ver o glaciar. […]

  • Leave a Reply