Dia a dia

Abismados!!!

23 de May de 2013
_miniatura

O título já diz muita coisa, pensar em abismo quando se está em Bonito é pensar em Abismo Anhumas. E esse, para nós, foi o passeio mais esperado, já que em 2009 quando passamos por aqui depois de um mochilão não conseguimos fazer por falta de grana, muito caro… e claro, continuou caro, mas estávamos decididos a fazer.

Os preparativos começaram no dia anterior, com um teste para saber se você está apto ou não a entrar e sair sozinho do abismo, parece besteira mas é super importante você treinar o movimento de descida de rapel e de ascensão em corda, no dia você sobe e desce sozinho, quer dizer, acompanhado do seu parceiro. Para teste são apenas 8 metros, mas é preciso estar ciente que no dia você enfrentará 72metros. A prova da roupa de neoprene também é realizada no dia anterior, independente se você irá mergulhar [nosso caso] ou fazer a flutuação. 

Depois de tudo testado e aprovado era só esperar pelo dia seguinte e mergulhar nas águas escuras do Abismo. Confesso que isso me dá um pouco de medo, mas vamos que vamos.

No jantar, encontramos com a Ana, uma amiga que conhecemos no Passeio do Rio da Prata, e fomos comer no Pastel Bonito, que fica no centro da cidade, pertinho da praça central. O cardápio inclui pasteis interessantes como carne seca com banana e catupiri (o Marcos adorou), carne de Jacaré e alguns peixes regionais.

Hoje acordamos ansiosos pelo que seria o dia. Fomos tomar café da manhã com a Bruna e o Eduardo, casal gente fina que conhecemos no teste para o Abismo e acabamos combinando de irmos juntos. Saímos do HI! `as 7:40 em ponto e seguimos por uns 40km, ele fica no sentido da Gruta São Miguel e da Gruta do Lago Azul.

Quando chegamos no local já havia descido um grupo e nós seriamos os próximos, os guias estavam trabalhando e já começaram a nos equipar e passar algumas instruções. Nessa hora conhecemos o Benicio, nosso guia de mergulho super gente fina e muito viajado, nos contou boas histórias vividas por ele.

guiasabismo

Eu e o Marcos fomos os primeiros a descer, o frio na barriga é inevitável para mim quando me aproximo da fenda da caverna por onde desceríamos, é importante citar que não foi aberto nenhum buraco para entrada, é tudo natural.

Tudo certo para descer
A descida levou alguns minutos, fomos tranquilos e admirando a vista, lá de cima já conseguimos avistar alguns dos cones de calcário. É tudo muito lindo e surpreendente lá dentro.

Ao chegar na plataforma conhecemos os demais guias e reencontramos alguns que conhecemos no dia anterior, ai nos sentimos em casa. Trocamos de roupa rapidamente e começamos a nos equipar para o mergulho, nessa hora já comecei a sentir o frio na barriga, mergulhar no escuro para mim não é nada confortável, mas até ali estava encarando. O Marcos parecia um peixe dentro d’agua, mais tranquilo era impossível.

Com todos equipados começamos o passeio, a temperatura de 19ºC de água estava suportável, logo no início avistamos o maior cone de calcário do mundo, com 19m de altura (equivalente a um prédio de 6 andares), era bem difícil de visualizar. Já estávamos a caminho da escuro quando o Benício fez um sinal para subirmos, e de repente as bolhas tomaram minha visão, não estava entendendo nada, mas tentei manter a tranquilidade. Foi ai que meu colete foi inflado pelo guia e começamos a subir, senti que o Marcos também subia, já que estávamos nadando bem unidos. Ao chegar na superfície a notícia, entrou água no regulador do guia e ele nos puxou para cima, antes ainda conseguiu me avisar, o Marcos subiu sem saber de nada.

Voltamos para a base para fazer a troca do equipamento dele, comecei a ficar mais preocupada, e se ir até 18m no escuro já me assustava, agora então… avisei que não queria descer tanto. Tudo acertado reiniciamos o passeio, e logo ao sair deu “m$%#@” de novo, o colete do guia estava furado… coisas que podem acontecer com qualquer um, mas para meu primeiro mergulho pós batismo, isso não foi nada legal!rs

Pronto, agora sim, tudo trocado e funcionando bem, descemos novamente. Mesmo não indo até os 18m o lugar é incrível, as formações em cones são impressionantes. Com relação a vida marinha, encontramos apenas alguns lambaris, não existem algas nem nada parecido.

O mergulho durou uns 40min entre vai e volta, ficamos encantados com tudo que vimos. Saímos da água, fomos nos trocar e aguardar pelo passeio de bote. Esse durou uns 15min e fomos só eu, o Marcos e o guia Jackson, gente fina. Durante o percurso ele mostra algumas formações interessantes como a Medusa ou Nega Maluca e o Guardião, além de outras formações comuns. A parte engraçada deste percurso foi quando eu mostrei algo que ele ainda não tinha visto lá dentro, uma coluna [quando uma estalactite se une com uma estalaguimite]… foi engraçado e batisamos ela de Coluna da Cláudia! rs

O Guardião e a Medusa
Depois do bote foi hora de se preparar para subir. Estava preocupada com o meu joelho, o movimento de subida envolve muito as pernas, os braços ficam como apoio. Começamos bem, fomos em um ritmo tranquilo e com poucas paradas. Chegamos bem, agora era esperar o Eduardo e a Bruna saírem para retornarmos ao HI!, enquanto isso ficamos de bate papo com os guias, muito divertido.

De volta para casa, o Bonito HI! Hostel, fomos mostrar algumas fotos da Lagoa Misteriosa para eles. Ficamos um bom tempo conversando e por coincidência começamos a falar de vinho, ai e eu lembrei que tínhamos 2 garrafas no carro! Ótima oportunidade!
anhumasMarcos, Cau, Eduardo e Bruna. Parceiros do Abismo
O dia foi realmente incrível!! Conhecemos lugares e pessoas, esse é o melhor de qualquer viagem.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply