Dia a dia

Ah, Brasil! Voltamos!

21 de February de 2014
brasil_chegada

Deixar o Uruguai e entrar no Brasil foi algo realmente emocionante, algo que nos deixou com um sorriso no rosto por certo tempo. A fronteira foi um pouco bagunçada, mas depois de uma hora perdidos conseguimos sair oficialmente do Uruguai, mesmo depois de já ter entrado no Brasil, abastecido, conversar com o guarda da Polícia Federal. Ou seja, foi tudo tranquilo.

Assim que entramos no Chuí passamos em nosso banco para sacar uma grana, agora nada de fazer conversões, as contas ficaram mais fáceis de fazer e de controlar. A única coisa estranha aqui é escutar português para todos os lados, confesso que foi difícil de acostumar, eu toda hora pensava em espanhol, formulava perguntas e respostas em espanhol.

Nosso primeiro destino no Brasil foi Pelotas, não conhecemos a cidade, mas sabemos da sua fama com doces, então só por isso já valeria a pena a parada. Para nos hospedar encontramos apenas um hostel na cidade, o Hello Hostel Design, o único hostel de Pelotas, aberto a apenas 2 meses. Tudo novinho e com cheirinho de casa nova, lugar melhor, impossível. Dá uma olhada em nosso post sobre o hostel e conheça um pouco mais do lugar e sua localização. 

Nosso quarto no Hostel Hello

Nosso quarto no Hostel Hello

Conversamos com Saviani, dono do Hostel descobrimos que um dia aqui em Pelotas seria pouco, teria que se pelo menos 2 noites, mas infelizmente desta vez nós não tivemos este tempo. Assim deixamos de conhecer algumas coisas, como as Charqueadas, mas conhecemos outras.

Confeitaria Otto

Confeitaria Otto

A Confeitaria Otto não poderia ficar de fora, é lá que estão os melhores doces da cidade. O lugar é simples, mas com opções de lanches também, dá para sentar e comer bem. Além de levar alguns docinhos para viagem. Ah, a confeitaria fica na rua Sete de Setembro, 304, centro de Pelotas.

Docinhos de Pelotas

Docinhos de Pelotas

O mais incrível do dia de hoje aconteceu quando ainda estávamos no hostel, o Marcos recebeu uma mensagem de um amigo nosso, que conhecemos em nossa passagem por Ushuaia. Nós só havíamos esquecido que ele era daqui. Bom, um dos amigos dele – que conhecemos na mesma época – viu o Tdi estacionado em frente ao hostel e avisou ao Felipe. Ai o encontro já estava mais que marcado, por pura coincidência o hostel é perto do escritório do Felipe, fomos até lá nos reencontrar, bater um papo e descobrir mais coisas sobre a cidade!

Amigos em Pelotas

Giuliano, Marcos, eu e Felipe

Uma das dicas principais era não deixar de conhecer o Laranjal, a Lagoa dos Patos. Chegamos lá e encontramos o Felipe, que nos apresentou o lugar. Foi realmente um ótimo guia. 😀 Tudo ali é realmente muito lindo e o por do sol só deixou tudo mais especial.

Já estava ficando tarde e ainda teríamos mais um lugar para visitar, o Choperia Cruz de Malta. Um lugar bem conhecido e frequentado em Pelotas. Comemos muito bem e tomamos algumas cervejas, inclusive a Polar, exclusiva da região, e a conta saiu barata. Sim, a cidade não é cara para comer.

Retornamos ao hostel já era tarde e fomos deitar, amanhã vamos dar uma entrevista para o jornal local, o Diário Popular.

EmpresAmigaPara viver a experiência citada acima contamos com o apoio de uma EmpresAmiga, clique aqui para conhecer todas as empresas que de alguma forma nos ajudaram (alimentação, turismo e/ou hospedagem).

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply Aline 28 de February de 2014 at 11:50

    Que viagem deliciosa!

  • Reply Porto Alegre, dias de descanso! | A 4 Pés 6 de March de 2014 at 08:19

    […] não fazer nada! Quer dizer, chegamos na correria para ir ao jogo do Grêmio. Saímos de Pelotas com os ingressos comprados, então não tinha desculpas de não ir, ou perderíamos o dinheiro. Mas […]

  • Reply Farol de Sta Marta, passando por Jaguaruna | A 4 Pés 24 de March de 2014 at 18:54

    […] para encontrar a Helo, nos conhecemos em Ushuaia, ficamos no mesmo hostel, assim como os meninos de Pelotas, no Rio Grande do Sul. Esse mundo é mesmo bem […]

  • Leave a Reply