Dia a dia

Uma noite no Skylodge Adventures Suites

30 de August de 2016
Capsulas Skylodge Adventures Suites

Ah, o que dizer dessa noite que passamos, dormindo sob a luz das estrelas e no alto de uma montanha, no Skylodge Adventures Suites. Apenas que foi PERFEITO!

O Marcos descobriu esse lugar ano passado enquanto navegava pelo Facebook. Bom, depois de me mostrar como era não foi difícil eu aceitar, e reservamos nossa estadia de 1 noite no Skylodge Adventures Suites com a empresa Natura Vive com um pouco de antecedência. Entramos em contato com eles e como são apenas dois quartos, já viu a concorrência, né? Reservamos nossa cápsula 4 meses antes! Ufa! Essa era a nossa menina dos olhos, sempre que planejávamos a viagem sonhávamos com esse dia aqui.

Saímos do hostel às 14:30, quando o carro da Natura Vive veio nos buscar, e logo pegamos mais um casal, que ficaria na outra cápsula. Seguimos de carro por mais ou menos 1h até Pachar, um povoado próximo a Cusco, onde esta a base do Skylodge Adventures Suites. Logo que descemos do carro e olhamos para cima, lá estavam elas, as três cápsulas (sendo 2 de hóspedes e 1 dos guias que passam a noite por lá). Nossos olhos brilharam 😀

Conhecemos os nossos guias, assinamos um termo de responsabilidade e começamos a nos equipar. Antes da subida tivemos uma breve aulinha de como usar o equipamento de segurança, não muito complicado e nos primeiros metros já pegamos o jeito.

Começamos a subir mais ou menos às 16h, o guia disse que o normal é chegar “em casa” com 1h30 de subida. Bom, é uma escalada em rocha, quer dizer, quase. Ao invés de usar a rocha para subirmos, usamos grampos em formato de degrau que nos ajuda. Então, posso dizer que foi fácil rsrs. Passamos por alguns pontos mais complicados, como a parede negativas, que exigia um pouco mais de equilíbrio e força. Todos passaram bem.

Ah, não posso esquecer da ponte. Essa sim, eu temia desde aquele dia que o Marcos me mostrou algumas imagens do caminho. Mas posso dizer que foi mais fácil do que eu imaginei, e quando estava no meio do caminho o fotografo que contratamos (sim, pois não íamos conseguir subir, equilibrar, parar e tirar fotos) disse para mim “1 pé e 1 mão”, achei que seria demais e consegui tirar apenas 1 mão e sorrir!

Mais algumas etapas da subida, as pernas doíam e a altitude nos fez cansar um pouco, e quando passou 1h desde a saída da base, chegamos em nossa casa, sim, só nossa por 1 noite. Que felicidade, que emoção.

Quarto no Skylodge Adventures Suites

Nosso quarto no Skylodge Adventures Suites

Entramos em nossa cápsula e o Jef, nosso guia, nos passou as recomendação do que pode ou não fazer e de como utilizar o banheiro. Depois saiu, foi preparar o nosso jantar, ele estaria de volta em +/- 1h. Aproveitamos esse tempinho nosso para tirar algumas fotos, já que não é todo dia que se dorme a 400m do chão, e tomar um banho. Calma, NÃO TEM CHUVEIRO lá em cima. Utilizamos nossa toalha (aquela que seca melhor quando esta molhada) para um famoso banho de gato. Lá em cima tem água, então foi tranquilo, melhor que muitos outro banhos por ai.

O nosso jantar chegou, e para não comermos a mesma coisa (sempre fazemos assim, assim conseguimos provar outros pratos) eu pedi o menu vegetariano. Bom, estava tudo delicioso, acompanhados de um vinho peruano encerramos o jantar e nos despedimos do Jef. Que retornou para a cápsula dos guias, nos veríamos às 7h do dia seguinte.

Hora do jantar no Skylodge Adventures Suites

Hora do jantar no Skylodge Adventures Suites

A noite passou lindamente, as nuvens se foram e deram espaço para o brilho das estrelas, que só não foi maior por conta da iluminação da estação de trem que esta bem em frente a base do Skylodge Adventures Suites. Dormimos, acordamos, dormimos e acordamos às 6h, bem antes do horário do despertador.

O Jef desceu até a cápsula, nos equipou novamente e seguimos para o café da manhã – sob a cápsula dos guias -, um café que entrou para o nosso TOP 5. Não só pelo sabor, mas pela sua localização, um privilégio. Tudo bem que pagamos caro por isso (para o nosso bolso, eu digo. Aproximadamente R$1.000 por pessoa), mas na hora nem lembramos do bolso e só temos a agradecer o privilégio de viver essa experiência.

Café da manhã com nossos vizinhos. Stan e Camil.

Café da manhã com nossos vizinhos. Stan e Camil.

Café tomado, algumas fotos, mais fotos e mais fotos e retornamos para a nossa casinha, era preciso arrumar tudo para começar a descida! Aventura, parte 2.

Para descer são 6 tirolesas! Eu nem pensei em medo nessa hora, ouvi muito bem as instruções, sentei no ar (como eles dizem) e voei! Aliás voamos! Algumas mais rápidas, onde alcançamos a velocidade de 65km/h, outras mais longas, como a segunda que tem 700m de distância de uma ponta a outra. Tudo correu bem e os guias foram super atenciosos em todas as dúvidas que tínhamos, atendimento nota 10!

Aguardando ser resgatada! :D

Aguardando ser resgatada! 😀

De volta a base, já estávamos prontos para começar a subir de novo! Dormir lá em cima outra vez, por que não? Mas infelizmente, foi apenas por uma noite. Mas já deixo registrado, quero voltar e fazer o caminho da subida caminhando pela trilha (sim, há uma segunda opção de subida, caso você não queira “escalaminhar”, pode ir por trilha) e dormir mais perto das estrelas.

Caso queira fazer sua reserva, entre em contato com a Natura Vive por aqui. E se quiser saber mais sobre essa hospedagem, leia um pouco mais aqui.

Quanto pagamos

Preço por pessoa (Setembro 2016)
Via-ferrata + Tirolesa + 1 noite no Skylodge Adventure Suites: 1.085 soles ou US$ 320.

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Daiana Araújo 12 de September de 2016 at 17:55

    Que linda paisagem, amei cada detalhe! Ótimo artigo, simples e completo!

  • Leave a Reply